Para aqui vêm coisas que me apeteçam e que não me apeteçam também. O que achar que deva pôr, ponho! :)

29 outubro 2007

Ideia

video

Se calhar nem é uma má ideia de todo, mas isto assim de repente e à bruta, as pessoas são capazes de achar muito estranho e ficam com a tendência de recusar esta ideia [e é preciso ver que público-alvo desta campanha (eu aqui sorri, ao de leve, mas sorri, mas também foi só quando li da segunda vez, por isso se estão a ler aqui e ainda não sorriram é porque ainda só estão a ler a primeira vez. Não sorri deste alucinio à parte, foi só do "público-alvo" lá atrás.) é bastante sensível e costuma ter tremeliques nos dedos mais facilmente que as outras. É capaz de ser indícios de problemas psiquiátricos ou físicos ou outros/não especificado, ali ao nível daqueles nervos que produzem a simpatia. Eu se fosse a vocês ia ao médico ver disso. E obviamente que sendo estas pessoas pouquinhas, quase nenhuma, convém arranjar uma maneira simples a que todas digam sim, porque se por acaso uma diz que não, está o caldo todo entornado e depois dizem todos que não e ainda vão arranjar mais, só para terem a certeza.

Assim, acho que em vez de ser à bruta e retirar-se logo tudo às pessoas e elas ficarem com nada [que por incrível que pareça, algumas afeiçõam-se (cheira-me tanto a erro gigante) áquilo e depois não as querem perder], deviam começar esta campanha por fazer uma troca. Trocavam por pistolas-de-água e eventualmente depois até podia ficar assim, quem sabe? O nome está lá e tudo!

Nota mental: não mexer no tamanho do vídeo quando meter um, que isto dá uma carga de trabalho a acertar!

2 comentários:

Cata disse...

adorei o vídeo... mas acho que o "público-alvo" (eheh eu sorri à 3ª leitura!) não é sensível a estes argumentos... mas a tua proposta, acho mt plausível!! voto SIM!
;-)

B. disse...

A destruição é bonita, quase sempre, se não vires corpos ou pessoas a sofrer directamente, pode ser uma imagem bonita.

Este vídeo prova isso.

Dou o exemplo de uma bomba atómica, se te desligares das consequências para a vida humana, a onda de choque, e o cogumelo, são lindas, uma força brutal.

Doido? Não, apenas tenho uma quota no armamento norte americano, no que toca a investigação, e tudo o que mete armas, dá jeito para o negócio.

Aliás, com a guerra no Iraque, ficámos sem muitas coisas, nem ideias para novas guerras, temos de arranjar, alguma sugestão?

Acho que invadir a Islândia era fixe, eles são 200.000 habitantes, cerca de 5 vezes menos que Lisboa. Ao menos era uma guerra que ganhávamos quase de certeza...

Mas bom, é um caso a pensar.

Arquivo do blog

Pessoas que querem o meu autógrafo... algures!!! :p

Sitemeter