Para aqui vêm coisas que me apeteçam e que não me apeteçam também. O que achar que deva pôr, ponho! :)

29 fevereiro 2008

Desafios

E pela feliz conjunção de algumas coicidências não estou no arraial, lugar ao qual toda a gente que não acorreu a ir ver a minha irmã no Centro de Artes Performativas do Algarve (ok, confesso, é o Correio da Manhã, mas em mais lugar nenhum vinha o nome da minha irmã :p ), mas que ainda vão a tempo, porque vale a pena, acorreu nesta noite que bem está a "pedi-las". Encontro-me sentado em frente ao computador sentindo-me desafiado de várias maneiras a escrever!
E tenho receio de escrever o que sinto neste momento e nestes últimos tempos!
- Sinto Orgulho, porque és uma excelente actriz e és minha irmã, mas juro que sempre pensei que fosses Joana e não Joyce ou Hulga ou lá o que é! E Hollywood é já ali! ;p
- Sinto raiva por me sentir tão impotente perante a Vida que consegue demasiado perfeita e demasiado imperfeita (o que para mim significa a perfeita mas do lado pior, só que não sei do antónimo de perfeita). Não há palavras que descrevam o quão imperfeita é a Vida nestes últimos tempos.
- Sinto angústia por ser tudo tão estranho.
- Sinto Força, que tens, estás a ter e vais ter... e que vocês têm... e que nós temos... e que faz com que só se possa melhorar daqui para a frente, apesar de ser um caminho bastante díficil e complicado.
- Sinto Alegria de viver como família com vocês.
- Sinto Orgulho outra vez, por te ter deixado na dúvida (ainda que por uns instantes e acho que ainda hoje não tens a certeza absoluta) se eu realmente iria perguntar àquelas senhoras que me pareciam tão prestáveis, o caminho para a autoestrada. ;)
- Sinto Felicidade por ter visto o Sorriso que vi a seguir. Mágico! O Sorriso que te acompanha constantemente, juntamente com a Alegria e a Felicidade, daquelas que trazem brilho nos olhos.
- Sinto receio pelo que vou encontrar amanhã.
- Sinto um vazio que ficou.
- Sinto injustiça, que isto não deveria ser assim. Que simplesmente não é justo.
- Sinto vontade de chorar, de gritar, de libertar tudo isto que está dentro de mim. Mas tudo isto é inexpressável (????).
- Sinto que nem tão depressa me esquecerei de ti, quanto mais não seja tenho sacos de plástico cheios de pacotes de açucar aqui ao meu lado à espera de um tempinho para os arrumar. :p
Tudo isto, sinto mesmo muito!
P.S.: Sinto muito mais, mas para já isto foi o que consegui desembrulhar sem retirar por completo qualquer um deles, do amarfanhado de sentimentos que me encontro.
P.S.S.: Pelo meio da pesquisa para este post, cruzei-me com isto: "Qual é o antónimo de Skate?... Molhei-te!" :)
P.S.S.S.: Estão aqui das 7 ou 8 (que ainda não sei se o "amarfanhado" vai contar) das palavras do desafio que me lançaste e mais uma vez lanço-o a quem o apanhar, tipo as "3 pombinhas a voar". :)

2 comentários:

Ana Fonseca disse...

Tenho duas coisas a dizer. Primeira:
Tens k destacar as palavras de alguma maneira, senão n se percebem quais são as palavras! E são 12 por isso, ou fazes um post com as 12 ou então: "Prova não superada", como diria o Eládio Clímaco aquando da existência desses (míticos) jogos sem fronteiras!
Segunda:
Raciocina comigo... Ora se P.S. quer dizer Post-Scriptum (escrito depois), um segundo P.S, não seria P.P.S (ou seja, escrito depois do que foi escrito depois?) Tou só a perguntar... Não faz mais sentido?
Vá... toma lá beijocas contentes, que andas muito em baixo... Ai! Mas terei que me chatear?

MCS disse...

Melito...partilho contigo esta confusão mental, esta revolta, esta noção de injustiça...mas há aquelas coisas, que gravamos na memória...e são essas que no final fazem a história! E é nos sorrisos, nos bons momentos que devemos ir buscar a força...e também nas pequenas coisas da vida...como o "puxa-saco" que tenho pendurado na minha cozinha...força amigos lindos! Marta

Arquivo do blog

Pessoas que querem o meu autógrafo... algures!!! :p

Sitemeter